quarta-feira, 16 de julho de 2008

SANTUÁRIO DEPREDADO

Um dos mais importantes pontos do turismo religioso de Santiago e da Região, A Gruta do Santuário Nossa Senhora de Fátima localizado a 27 quilômetros da cidade no Distrito Turístico de Ernesto Alves, às margens do Rio Rosário, BR 287 foi alvo de vandalismo./ O fato foi constatado pelo casal Dioni e Dionete Baldiatti que residem próximos e que fazem a manutenção no local. Seu Dioni, disse nunca ter visto nada igual nos seus mais de 60 anos de idade./ Os vândalos derrubaram a imagem de Nossa Senhora de Fátima, quebraram os braços, danificaram a parte da cabeça, bem como quebraram outras imagens de Santos existentes no local. A Polícia Civil, Brigada Militar e até mesmo a Polícia Rodoviária Federal estiveram no local para os procedimentos de praxe./ O Santuário de Nossa Senhora de Fátima existe há mais de 50 anos e sobreviveu a situações difíceis como a inundação do Rio Rosário que derrubou a ponte sobre a rodovia há mais de vinte anos atrás. Nesta ocasião a água invadiu a Gruta, mas não conseguiu arrastar a imagem da Santa que ficou presa entre as paredes. No Santuário as marcas da fé, expressam, em placas a gratidão por uma graça alcançada./

O Padre Hermeto Mengarda, titular da Paróquia Nossa Senhora da Conceição considerou o ato uma agressão ao povo católico e a fé./ Nesta manhã várias pessoas se manifestaram estarrecidas com o fato, entre elas uma evangélica./ A Prefeitura de Santiago e a Paróquia já tomaram as providencias recolhendo os restos das imagens, como a imagem de Nossa Senhora que será restaurada./ Conforme Mônica Vargas, coordenadora de turismo, o fato abriu a discussão de uma reforma total no Santuário que deverá ser mais protegido, cuja inauguração deverá ocorrer em outubro, por ocasião da aparição de Nossa Senhora de Fátima./ O Major Laudemar Cassanta Chaves, comandante do 5º Regimento de Polícia Montada, disse que a Brigada Militar esteve no Santuário no último sábado, atendendo solicitação da comunidade, retirando do local um grupo de cerca de 10 pessoas, consideradas desocupadas pelo oficial que estavam acampadas no local. O Major Chaves levantou a suspeita de que os danos poderiam ter sido provocados por este grupo em represália à ação da Brigada Militar.//

Um comentário:

Fernando disse...

otimo o blog de vocês eu tenho um blog de noticias o endereço é http://www.fernandosilveiradeoliveira.zip.net