segunda-feira, 15 de outubro de 2007

- DEUS! SALVE OS POETAS -

Para quem não transpõe o horizonte e não busca desafios, pouco percebe a importância da primeira quadra da Venâncio Aires, hoje Rua dos Poetas. Nela surge o reconhecimento a nove renomados escritores e poetas que se debruçaram no papel e perderam horas de sono em prol da arte de escrever. Idéias que surgem de sonhos e que despertam a qualquer hora o dom de produzir textos e a magia dos versos.
Jaime Medeiros Pinto, Manoel do Carmo, Zeca Blau, Túlio Piva, Caio Fernando Abreu, Ramiro Barcelos, Carlos Humberto Aquino Frota, Silvio Duncan, e Antonio Carlos Machado, podem ser admirados mais de perto, em cada monumento erguido por Santiago que lhes rende uma justa homenagem por tudo que representaram na literatura, no jornalismo, nas críticas construtivas, no atrevimento de falar a verdade para construir uma trajetória cultural que pode ser seguida, sem sombras de dúvidas, pelos jovens e pessoas de mais idades que conseguem voltar ao tempo e percorrer as entranhas da intelectualidade que cada um dos homenageados deixaram em suas obras. Aos que os conheceram a eterna saudade dos momentos vividos e para os outros a curiosidade em descobrir o representaram para Santiago e Região.
A iniciativa da Rua dos Poetas é apenas um primeiro passo para o maior Projeto Cultural de Santiago. A semente foi lançada ao solo, como um convite a todas as instituições culturais para rega-la sempre e ajuda-la a crescer cada vez mais. Hoje, o município que já é conhecido como “Terra dos Poetas” (projeto de lei de autoria do vereador Nelson Abreu) também possui uma rua dedicada a um grupo seleto e depois virá outro e mais outro. Convém ainda, lembrar o trabalho da Universidade Regional Integrada – campus de Santiago, que através da professora Rosane Vontobel Rodrigues e sua equipe, desenvolve o Projeto – Santiago Boqueirão – seus Poetas, quem são?, possibilitando resgatar trabalhos inéditos de escritores locais, além daqueles que estão iniciando a carreira literária, difundindo seu trabalhos em instituições públicas e até mesmo em muros da cidade.
A partir dessa terça-feira última, passamos a olhar diferente para a nossa cidade de Santiago que vive neste mês um dos maiores programas culturais, com a Feira do Livro, Seminário Nacional de Educação, A Temporada Hípica, a ExpoSantiago e o 10 Santiago Encena.
Como escreveu Jaime Medeiros Pinto na poesia – Testamento:

..” pelo amor e pelo afago,
pela alma do gaúcho,
agüente qualquer repuxo,
mas cuide bem do meu pago”.

Um comentário:

Nivia Andres disse...

Olá, Jones! Fiquei feliz de saber que tens um blog, mais um instrumento onde podes exercitar o teu talento e a fina arte da comunicação que desempenhas tão bem na Rádio Santiago.
Realmente, a Rua dos Poetas é um pretexto maravilhoso para que outros espaços surjam e divulguem os poetas, escritores, cronistas, contistas, ensaístas e outros tantos operadores da arte da palavra. O teu espaço é precioso. Tanto em rádio como no blog.
O espaço As Ruas de Santiago, com a participação encantadora e inteligente do Dr. Valdir Amaral Pinto, aos sábados, é fantástico. Quem sabe outros espaços poderão ser abertos...
Um abraço,

Nivia